Zezinha

Maria José Gomes da Silva, a Zezinha, é uma das mais prestigiadas artistas do Vale do Jequitinhonha-MG, por que não dizer do Brasil. Ela nasceu no dia 14 de julho de 1968 no município mineiro de Campo Alegre. Zezinha aprendeu a trabalhar com o barro vendo seus pais, Maria Gomes Ferreira e Manuel Gomes da Silva (in memorian), que eram ceramistas. Sua mãe vive até hoje na zona rural de Campo Alegre, onde segue trabalhando com cerâmica juntamente com sua filha Maria de Fátima; na família, Zezinha foi a que mais projeção teve. Ela é casada com Ulisses Gomes dos Santos, com o qual teve duas filhas, Cláudia e Aline, já iniciadas na arte do barro e prováveis sucessoras da arte de sua mãe. A família mora atualmente na zona rural de Coqueiro Campo, onde trabalha diariamente na modelagem do barro.

 Zezinha. Foto: André Correa.

Atualmente entre as artistas do Vale do Jequitinhonha, Zezinha é sem dúvida a mais privilegiada de todas com relação à procura e às vendas de suas peças; seu sucesso é notável. Com os lucros das vendas, ela construiu uma casa ampla e confortável para os padrões locais onde mora com o marido e as filhas. Mas nem sempre o tempo foi favorável; Zezinha diz que para chegar onde chegou teve que passar por muitas dificuldades financeiras juntamente com sua família.

Zezinha e sua Mae. Vale do Jequitinhonha, 1997. Reprodução fotográfica Noivas da Seca: cerâmica popular do Vale do Jequitinhonha, Editora UNESP, 2008.

 Zezinha com seu marido e suas filhas. Vale do Jequitinhonha, 1997. Reprodução fotográfica Noivas da Seca: cerâmica popular do Vale do Jequitinhonha, Editora UNESP, 2008.

As peças de cerâmica produzidas por Zezinha se sobressaem em meio as demais peças produzidas por outras artesãs do Vale do Jequitinhonha. São quase sempre bonecas feitas com uma técnica aprimorada e um acabamento diferenciado. São em geral mulheres nas funções de mae ou de noiva. As feições destas mulheres são sempre muito parecidas. Zezinha afirma que nunca se espelhou em ninguém para produzir suas peças, mas estas feições se tornaram uma de suas marcas registradas.

 Zezinha, Mulher amamentando, cerâmica policromada. Foto: André Correa

 Zezinha. Foto: Cacá Bratke

As primeiras peças de Zezinha eram grandes, feitas de uma só cor, as quais eram pintadas com barro rosa claro. No início ela retratava mulheres simples, sem vaidade, quase serviçais. Hoje as "mulheres de Zezinha" são extremamente sofisticadas, bem vestidas, joviais e muitas vezes com um ar aristocrático. O homem só aparece como noivo, sempre de terno e gravata e cabelos bem penteados. Essas "novas" esculturas são pintadas com várias cores de engobe; para a pele, rosa acetinado e vários tons para o vestido,  chapéu, sapatos e adereços. Estes pigmentos são extraídos de minérios locais e aplicados antes da queima na forma de engobes.

 Zezinha, Noiva, cerâmica policromada. Reprodução fotográfica Noivas da Seca: cerâmica popular do Vale do Jequitinhonha, Editora UNESP, 2008.

Zezinha, Mulher, cerâmica policromada. FOTO: arquivo pessoal.

Boneca de Zezinha parte do acervo do Palácio do Planalto (Gabinete da Presidência da República), Brasília-DF.

As peças de Zezinha podem ser adquiridas em lojas especializadas de todo o Brasil ou diretamente com a artista, através de encomenda. Entretanto, é preciso paciência, a lista de espera é grande. Seu marido Ulisses é o responsável pela comercialização das peças.

Referências Bibliográficas:

- Dalglish, Lalada. Noivas da Seca: Cerâmica popular do Vale do Jequitinhonha, 2a Ed. - Sao Paulo: Editora UNESP, Imprensa Oficial do Estado de Sao Paulo, 2008.

Contato com Ulisses (marido de Zezinha):
Tel: (33) 9104-0005

Zezinha, Mulher amamentando, cerâmica policromada. Foto: André Correa.

Assinatura de Zezinha em uma de suas peças.

Zezinha, Bonecas sentadas, cerâmica policromada. Reproduçao fotográfica Galeria Pontes, Sao Paulo-SP (www.galeriapontes.com.br).

Zezinha, bonecas, cerâmica policromada. Foto: Cacá Bratke.

 Zezinha, Noiva, cerâmica policromada. Foto: André Correa.

 Zezinha, Mulher amamentando, cerâmica policromada. Foto: André Correa.

 Zezinha, Mulher, cerâmica policromada. Foto: André Correa.

 Zezinha, Bonecas, cerâmica policromada. Reproduçao fotográfica Revista Brasileiros.

Zezinha, Mae amamentando, cerâmica policromada. Peça do acervo da exposiçao "Mulheres artistas e brasileiras" idealizada pela presidenta Dilma Rousseff, Palácio do Planalto, Brasília-DF. Reproduçao fotográfica Blog do Planalto.


Zezinha trabalhando em uma de suas criações. FOTO: Helgha WeiBfüder


Zezinha, casal de noivos, cerâmica policromada. Reprodução fotográfica autoria desconhecida.


Zezinhacasal, cerâmica policromada. Reprodução fotográfica autoria desconhecida.


Video - Entrevista com Zezinha




Video da exposição "Nos Campos do Vale - cerâmica no Alto Jequitinhonha" no Centro de Folclore e Cultura Popular (Rio de Janeiro), onde aparece Ulisses Gomes, esposo de Zezinha

5 comentários:

  1. Eu amo o trabalho da Zezinha.
    Tem elegância nas mulheres moldadas por ela.
    Compatível com o dela só o da Sra Irene.
    Recomendo Irene em seu trabalho no blog.

    ResponderExcluir
  2. Estou fazendo um trabalho de pesquisa sobre Irene. Breve estará no blog.

    ResponderExcluir
  3. Tá na hora de sair um post da Conceição dos bugres! Tenho foto de algumas peças! Parabéns, sucesso! edmarneto@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. gostaria de saber como contactar dona zezinha p adqurir suas peças

    ResponderExcluir
  5. mulher guerreira amo o trabalho dela

    ResponderExcluir